Artigos
Afinal, quem é a CONSEQ? E o que estamos fazendo aqui?
04/OUT/2018
Afinal, quem é a CONSEQ? E o que estamos fazendo aqui?
A CONSEQ surgiu do ideal de trazer uma visão diferenciada da Engenharia Química para os alunos como forma de ser um diferencial para aqueles que passassem pela empresa, de modo que tais profissionais fossem agentes transformadores da sociedade e do país. A história da CONSEQ traz consigo a busca pelo impacto no nosso Brasil e, hoje, mais ainda: um impacto baseado no aprendizado compartilhado em rede, na rede de empresários juniores de todo o Brasil, e impacto no ecossistema, englobando a Universidade, o Mercado e o País. Na medida de impacto, estamos constantemente em busca de trazer o impacto para a Universidade promovendo a cultura empreendedora, para o Mercado através da realização de projetos de impacto que atendam micro e pequenas empresas e tragam um maior potencial competitivo para elas dentro do mercado. Por fim, buscamos a nível de país entregar pessoas com capacidade para transformar a realidade que vivemos hoje em dia. Mas afinal,quem somos? Somos uma Empresa Júnior baseadas em pessoas apaixonadas pelo nosso trabalho, que buscam impactar cada vez mais o mercado e se desenvolver levando consigo aqueles à sua volta. Essa paixão é justamente o que nos torna únicos e forma o DNA da empresa, transmitido não só aos membros da empresa como a todos os que têm contato com ela. Buscamos trazer inovação para os setores mais diversos do mercado, e o principal: tratar nosso cliente com empatia e enxergá-lo como pessoa e não somente como consumidor dos nossos serviços, trazendo mais humanização para o mercado. E qual é nossa missão? Acreditamos que fazendo projetos de impacto juntamente com a vivência empresarial e todo o contato com o Movimento Empresa Júnior seremos capazes de formar agentes transformadores da sociedade, capazes de mudar a realidade que vivemos hoje. Por isso, nossa missão é formar agentes transformadores da sociedade, alinhando o meio acadêmico com a vivência empresarial. O que nos faz sermos quem somos? Quais os nossos mandamentos e como é nossa cultura? Somos diferenciados por causa da nossa cultura, que é um guia para o nosso comportamento. E também temos um propósito muito claro em nós, que nos motiva a acordar todos os dias sendo a melhor versão de nós mesmos, continuando inconformados com a nossa situação e lutando por trazer impacto econômico através de soluções sustentáveis. Nosso jeito de ser se resume em alguns mandamentos: HONRARÁS SUA HISTÓRIA E APRENDERÁS COM SEU PASSADO Temos 11 anos de história somos tradição no Movimento Empresa Júnior. Olhamos para trás para vermos como somos o que somos hoje e olham...
O que você precisa saber sobre alvará de funcionamento
27/AGO/2018
O que você precisa saber sobre alvará de funcionamento
Você sabia que toda atividade comercial, industrial ou de serviço precisa da autorização da prefeitura para ser realizada? Isso significa, que se seu estabelecimento realiza alguma dessas atividades, você precisa de um alvará. Então, todo negócio precisa do chamado Alvará de Funcionamento, incluindo lojas, bares, mercearias, empresas, escolas, salões de eventos, todos que você possa imaginar. Assim, com o alvará, é possível garantir a seriedade, regularidade e legalidade do seu negócio. E quais os passos para se conseguir um alvará? O primeiro passo é consultar a prefeitura, porque existem diversas variações de procedimentos conforme o município, por exemplo, algumas cidades possibilitam fazer o pedido pela internet, outras podem exigir licença ambiental se houver lei municipal. Então, como você conseguirá esse documento depende muito da prefeitura da sua cidade. Quais os documentos necessários? planta do imóvel; CPF e RG do responsável; declaração da atividade; CCM (Cadastro do Contribuinte Mobiliário), obtido na Secretaria das Finanças; cópia do recibo do IPTU pago; setor, quadra e lote (SQL) do imóvel. Em alguns locais, também é necessário o alvará dos bombeiros, e as exigências de documentação aumentam conforme a complexidade do estabelecimento. O que muda para o MEI? Os microempreendedores individuais encontram mais facilidade para se legalizar. Todo o processo de emissão do alvará é realizado pela internet, mas ainda existem exigências a serem cumpridas.  Logo depois de terminado o cadastro no MEI, é gerado o CCMEI, o alvará provisório, o CNPJ e outros documentos, de forma que o alvará é gratuito e tem validade de 180 dias. Dessa forma, o empreendedor tem 6 meses para se regularizar, seguindo as exigências sanitárias e de zoneamento.Depois dos 6 meses, caso a Prefeitura não se manifeste, o alvará torna-se automaticamente definitivo.  E depois de conseguir o alvará? Algumas prefeituras cobram uma taxa anual, havendo apenas alterações para MEI's e outros empreendedores, o que também varia de acordo com a cidade. O alvará é um documento essencial para a grande maioria dos negócios, é uma forma de proteger o empresário no caso de acidentes e de evitar problemas com a fiscalização que podem levar até ao fechamento do seu negócio. E hoje em dia, está cada vez mais fácil de conseguí-lo, o que muda são os passos para se obter o documento, que dependem das leis do município em que está inserido. 
Desenvolvimento de produtos: um grande diferencial para sua empresa
21/AGO/2018
Desenvolvimento de produtos: um grande diferencial para sua empresa
Você já ouviu falar sobre desenvolvimento de produtos? Hoje em dia, para as empresas continuarem sempre competitivas e bem posicionadas, é preciso saber trazer novos produtos e serviços para mercado, já que não é mais possível competir apenas com qualidade e custos. Empresas que não são capazes de desenvolver algum tipo de inovação podem arriscar sua sobrevivência. O processo de desenvolvimento de um produto engloba as seguintes etapas: geração de ideias e separação delas, elaboração do conceito e desenvolvimento do protótipo, realização de testes, análise de mercado e comercialização. Vejamos mais detalhadamente tais etapas:   1 - Geração e análise de ideias É preciso, primeiramente, analisar quais as reais necessidades e os desejos do consumidor, e daí, descobrir novas necessidades de consumo. Depois, ideias que não atendem à necessidade do mercado devem ser descartadas, assim como aquelas inviáveis por questões de concorrência, custos de produção e problemas no desenvolvimento.   2 - Desenvolvimento Escolhida a ideia, iniciam-se os estudos e o desenvolvimento do protótipo, uma das partes mais importantes. Aqui, são realizados testes para provar a eficácia do produtos e é possível também a construção de protótipos. O produto é concebido detalhadamente e é analisado também se atende à expectativa e necessidade do consumidor. Além de que, é preciso ter certeza de que você está executando a melhor versão do seu projeto, o que pode ser feito criando várias variações e realizando diversos testes.   3 - Análise do mercado Testado e aprovado o produto, começa a se estudar o mercado para ele, determinando suas possibilidades econômicas e financeiras e apresentando projeções de vendas, recuperação do investimento, lucro e custos, para que seja analisado de é satisfeito o objetivo da empresa. Então, são realizados, posteriormente, testes de mercados para definição de estratégias de marketing, analisando aspectos como embalagens, rótulos e design do produto para garantir a melhor forma de sucesso dele.   4 - Comercialização Por fim, hora de colocar seu produto no mercado, mas antes disso, é de extrema importância analisar o ambiente competitivo da sua empresa, seus fatores internos e externos que podem impactar diretamente no negócio.     A chave do desenvolvimento de um produto é resolver um problema do consumidor, não só pensando em algo qu...
Como o mercado está investindo em produção de biogás
21/AGO/2018
Como o mercado está investindo em produção de biogás
Em meio ao Brasil estar com bandeira tarifária vermelha, ou seja, ser um mal momento energético porque a energia está cara, além dos altos preços do gás de cozinha, é viável procurar medidas que ajudem na economia. Por esse motivo, investir em tecnologias novas como os biodigestores, é uma maneira eficiente. Os Biodigestores são sistemas que aceleram a decomposição de restos orgânicos e possibilitam o tratamento deles. Podendo ser utilizado tanto em áreas rurais quanto em áreas urbanas devido aos resíduos orgânicos (como restos de alimentos, dejetos animais) de alimento dos dois terem possibilidade de serem próprios para o sistema, os biodigestores são um ótimo investimento para quem pretende reduzir gastos no seu dia-a-dia, já que através deles, dependendo dos resíduos, é possível gerar: um gás semelhante ao usado em casa (GLP);  energia elétrica; calor; um fertilizante rico para adubagem. Os Biodigestores possuem altos resultados, muitos locais que implementaram possuem relatos de como a presença do sistema colaborou para economia. Como o caso de um condomínio compostos por propriedades rurais em Marechal Cândido Rondon – PR, que implementou um biodigestor e, segundo estimativa, geram energia suficiente para abastecer 150 casas, considerando o consumo médio mensal que os brasileiros possuem em suas residências. Em Tocantins um proprietário de 10 aviários investiu em biodigestor para realizar o aquecimento do local, isso acabou contribuindo para a redução de 98% dos gastos dele com energia elétrica. São casos como esse que demonstram como a presença de um biodigestor é um investimento muito bom para reduzir gastos a longo prazo, além de melhorar a estabilidade, não se deixando afetar tanto com as variações de preços de gás de cozinha e energia elétrica.
Fim dos canudos e tendências de mercado
25/JUL/2018
Fim dos canudos e tendências de mercado
Visto como inofensivo por grande parte da população mundial, o canudo plástico vem sendo um dos principais vilões para a vida marinha em geral. Em 2015, o vídeo de um canudinho sendo retirado da narina de uma tartaruga viralizou na internet e fez muitas pessoas repensarem sobre o consumo deste produto. Por ser leve e pequeno, sua reciclagem não é muito usual, contribuindo para o destino incorreto do mesmo, em aterros, cursos d’água e, por fim, nos oceanos. Nos grandes mares, o canudo não é decomposto, mas sim, partido em tamanhos menores, os microplásticos, que acabam sendo ingeridos por animais que os confundem com comida. A ingestão em excesso desses componentes levam a morte da fauna marinha. O pior é que os canudos somam apenas uma pequena parte do plástico produzido e descartado no mundo. Dados atuais mostram que a quantidade de material polimérico acumulado até hoje é cerca de 8 bilhões de toneladas, sendo que apenas 30% deles ainda estão em uso, seja em sua forma original ou após a reciclagem. Por esse motivo, diversas instituições de preservação do meio ambiente iniciaram campanhas para incentivar o fim do uso dos canudos plásticos por todo mundo. Com esse apelo, grandes redes de hotéis e resorts, ramos que produzem resíduos plásticos em grande escala, baniram o uso de canudos em suas filiais e aderiram a novas tendências de mercado para substituir esses “vilões” da atualidade. Dentre essas novidades estão o uso de canudos de aço inoxidável ou de vidro, pois estes podem ser lavados e reutilizados; canudos de papel, que dentro de 30 a 40 dias são decompostos e canudos de matéria orgânica, como bambu, amido de milho, centeio, macarrão cru, entre outros compostos que não causam danos ao meio ambiente. Portanto, é de se esperar que empresas que querem permanecer competitivas no mercado, atendendo as necessidades de seus clientes e aumentando seu lucro, se adaptem às tendências de sustentabilidade que estão cada vez mais presentes no cotidiano dos consumidores, diminuindo o uso de plásticos derivados do petróleo e buscando alternativas ecologicamente corretas.  
Ecoeficiência como a solução mais rentável para seu empreendimento
22/JUN/2018
Ecoeficiência como a solução mais rentável para seu empreendimento
Se aliar redução de custos e de riscos de acidentes com responsabilidade ambiental parecia uma coisa muito difícil de se alcançar, hoje em dia é muito mais simples do que se parece e tem um nome bem diferente: ecoeficiência, termo que define empresas que conseguem ter responsabilidades socioambientais e se manter lucrativas ao mesmo tempo. O desempenho econômico, aliado ao ambiental, de modo a priorizar a redução dos impactos e o melhor aproveitamento dos recursos da natureza é o principal foco da ecoeficiência, solução vem se tornando cada vez mais popular entre as empresas, principalmente por trazer mais rentabilidade com menos matéria-prima. Além de refletir na própria natureza, utilizar essa prática reflete também na competitividade de mercado, na satisfação das necessidades de forma sustentável e na qualidade de vida. O investimento nessa solução é essencial para diminuir custos da produção e, assim, aumentar os lucros, evitar riscos ambientais e à saúde dos funcionários ou clientes, acabar com o diferencial competitivo de outras empresas e motivar as pessoas envolvidas com o seu produto, ou serviço, a se engajarem em questões ambientais, o que é muito interessante para a imagem da empresa. Ainda parece algo muito abstrato conseguir tudo isso com uma único solução, mas vamos mostrar alguns exemplos, como a captação de água da Chuva, que diminui os gastos com água, o tratamento de resíduos, permitindo reduzir, reciclar ou reutilizar os resíduos do estabelecimento e as políticas de reflorestamento.  

21 registros em 4 páginas
Facebook
CONSEQ - Consultoria e Soluções em Engenharia Química Júnior
Campus Sede da Universidade Estadual de Maringá - Bloco 127 - Sala 03 Maringá-PR
Telefone: 44-3011-4263 / Email: site@conseqconsultoria.com.br
Nexus Design