Artigos
Como dar um passo em direção ao desenvolvimento econômico sustentado e competitivo
21/NOV/2018
Como dar um passo em direção ao desenvolvimento econômico sustentado e competiti...
Já pensou em conciliar o desenvolvimento econômico, com a preservação ambiental, por meio da aplicação de tecnologias limpas, alicerçadas no conceito de prevenção à poluição, tornando sua empresa ou estabelecimento ecoeficientes, com a geração de benefícios para você e o meio ambiente? É com essa ideia que podemos pensar em planejamentos amparados por três pilares: econômico, social e ambiental, onde é esta harmonia que garantirá o sucesso. Há uma estratégia aplicada à Gestão Ambiental, a Produção Mais Limpa que, segundo a UNEP (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente) “consiste na aplicação contínua de uma estratégia econômica, ambiental e tecnológica integrada aos processos e produtos, que visa evitar a geração, minimizar ou reciclar os resíduos gerados pelos processos produtivos, com a finalidade de aumentar a eficiência na utilização das matérias-primas, água e energia e de reduzir os riscos para as pessoas e para o meio ambiente”. Essa ferramenta surgiu como uma forma eficaz de promover o desenvolvimento sustentável, onde, suas vantagens e benefícios que podem ser alcançados para sua empresa, seus colaboradores, o meio ambiente e a sociedade em geral são vários, dentre os quais podemos destacar alguns: - Redução e reuso de resíduos gerados; - Redução de desperdícios; - Diminuição dos riscos de acidentes ambientais; - Redução dos custos de produção e aumento da eficiência e competitividade; - Melhoria nas condições de saúde e segurança do colaborador; - Importante melhoria da imagem da empresa perante os órgãos ambientais, consumidores, fornecedores e a comunidade.   Portanto, ao optar pela adoção de processos produtivos mais limpos e conscientes, pode-se conquistar uma série de outros benefícios e vantagens. Essas vantagens competitivas sustentáveis são conquistadas através de uma série de ações bem planejadas onde visa a redução dos custos e a minimização do desperdício de matéria-prima e recursos naturais, ações que naturalmente contribuem para o aumento da lucratividade e adequação dos preços no mercado.
Como se destacar no mercado em meio a gigantes?
19/NOV/2018
Como se destacar no mercado em meio a gigantes?
Você já deve ter percebido na crescente velocidade com que as informações chegam até você. Indiferente do mercado, os negócios estão em constantes mudanças. Para se adaptar e garantir a inserção da sua empresa no mercado de trabalho, faz-se necessário inovar. "Investir em inovação vale a pena. As empresas que inovam passam a controlar melhor seus gastos, possuindo indicadores para melhoria na gestão de projetos. Além disso, passam a oferecer ao mercado produtos e serviços mais inovadores, atualizados e de melhor qualidade, o que atrai sempre mais clientes" - ABGi, consultoria em inovação. Já ouviu falar em DNP? O Desenvolvimento de Novos Produtos (DNP) é uma metodologia estratégica voltada à inovação que sustentam as empresas principalmente as pequenas e médias no mercado. Se bem sucedida, pode até criar novos mercados. Décadas atrás, o desenvolvimento de novos produtos era restringido à universidades, institutos de pesquisas, fornecedores e usuários e era exclusivo da área de Pesquisa e Desenvolvimentos (P&D) que fazia toda a pesquisa de mercado para levantar a real necessidade dos clientes. Mas agora, para desenvolver um novo produto, não se trata diretamente em quanto investimento você faz em pesquisa e desenvolvimento, mas em garantir uma visão inovadora na sua empresa. Essa demanda não vem mais apenas de parte dos colaboradores, mas da interação entre todos os setores da empresa e de fontes externas. Um exemplo de inovação é a Feito Brasil em Mandaguaçu-PR, única empresa brasileira pertencente ao grupo Sephora, a maior rede de produtos de beleza do mundo. Sua criação de sabonetes em formato de insetos com uma faca inusitada e efeito luminoso, levou ao prêmio Abre2018 (Congresso Brasileiro de Embalagem). Com visão de diversidade, sustentabilidade, veganismo, produção artesanal e consumo consciente, a Feito Brasil cumpriu as demandas do mercado. Logo, para inserir sua empresa como diferencial nessa gigante disputa de mercado, inovar é o caminho de maior destaque. Esse caminho pode ser por meio da metodologia DNP a qual é dividida em etapas definidas para direcionar o bom investimento no gerenciamento dos seus projetos.
Licenciamento ambiental: Será que o seu empreendimento precisa de um?
15/NOV/2018
Licenciamento ambiental: Será que o seu empreendimento precisa de um?
Você sabe o que é Licenciamento ambiental? Ao decorrer dos anos, com as práticas industriais e agropecuárias se intensificando no Brasil, o impacto ambiental foi um efeito colateral perigoso para um país tão rico em biodiversidade. Ao contrário do que pensa a maioria, o desenvolvimento econômico pode e deve estar alinhado com o bem-estar ecológico. O Licenciamento ambiental é um documento que garante o reconhecimento público de que as atividades do estabelecimento em questão estão sendo realizadas em conformidade com as leis ambientais. Por um lado, instituído pela Política Nacional do Meio Ambiente a Lei Federal nº 6.938/1981 indica três possibilidades em que o empresário é obrigado a solicitar a licença ambiental. Quando se utiliza recursos naturais (solo, água, ar, árvores e/ou animais) em empreendimentos e/ou atividades. Por exemplo, a mineração, a agricultura, a pecuária e a pesca. Quando fica constatado que o empreendimento é potencialmente poluidor. Assim, mesmo que não utilize recurso natural, ao emitir algum resíduo ou alguma radiação, luz e calor prejudiciais ao ambiente é necessário o licenciamento. Por exemplo, atividades industriais, como metalurgia, mecânica, madeira, química, serviços de transporte, terminais de transporte, depósitos e outros. Quando o empreendimento causa a degradação no meio. A mudança do ambiente natural pode ocorrer por diversos fatores, como o uso inadequado ou excessivo de recursos naturais, que pode provocar erosão, assoreamento, e etc. Por exemplo, pecuária, agricultura, geração de energia e construção civil. Por outro lado, compete aos Municípios, verificar as atribuições federais e estatais para o licenciamento ambiental das atividades que causam impacto ambiental de âmbito local, considerando critérios de porte, potencial poluidor e natureza da atividade ou localizados em unidades de conservação municipal, exceto em Áreas de Proteção Ambiental (APAs). Porém, as leis municipais abrangem mais do que apenas essas três possibilidades. Em Maringá, vários empreendimentos comerciais e de serviços podem ser multados caso não tenham o licenciamento atualizado. Você sabe se o seu empreendimento deve ter um licenciamento ambiental? Aqui estão listados alguns dos estabelecimentos que devem ter o licenciamento ambiental são: lavadores de veículos, supermercados, hotéis, escolas, hospitais, transportadoras de cargas em geral, lavanderias, empreendimentos imobiliários, como a implantação de conjuntos habita...
Veja como gerar lucro a partir de resíduos orgânicos
10/NOV/2018
Veja como gerar lucro a partir de resíduos orgânicos
Você já pensou em economizar mais, mas não sabe uma maneira boa para fazer isso? Já pensou que os resíduos orgânicos que você gera podem trazer retorno para o seu bolso? Veja como você pode fazer com que aqueles resíduos orgânicos, que geralmente são descartados, tragam benefícios para você. Diariamente, residências, indústrias alimentícias, setores da agroindústria e diversos outros setores produzem resíduos orgânicos, como restos de alimentos, de origem orgânica e até mesmo dejetos animais. Normalmente esse tipo de lixo é descartado para ser recolhido pelo serviço municipal ou, em alguns poucos casos, é utilizado como adubo. Contudo, poucas pessoas sabem o real potencial que esses resíduos têm em gerar economia quando se possue uma destinação adequada, sendo essa possível desde indústrias e fazendas até residências. Mas o que são Resíduos Orgânicos? Os Resíduos Orgânicos são resíduos provenientes de origem animal ou vegetal. Eles podem ser gerados de atividades domésticas e até mesmo setores agroindustriais. Dentre eles estão inclusos os resíduos de jardins e parques, resíduos de alimentos de cozinha (gerados por famílias, mercados, indústrias etc). Segundo o SEEG (iniciativa que compreende produção de estimativas anuais das emissões dos gases de efeito estufa no Brasil) uma das recomendações para o gerenciamento e gestão de resíduos sólidos inclui mecanismos de incentivos técnicos e financeiros para a implantação pelos municípios de processos de tratamento da fração orgânica, como compostagem e digestão anaeróbica. Benefícios obtidos de Resíduos Orgânicos Sabemos que os resíduos orgânicos tem um grande potencial para serem utilizados como adubos em hortas, vasos de planta, jardins, entre outros, mas você sabe os outros benefícios que esses resíduos podem trazer? Além de gerar um excelente adubo, os resíduos orgânicos podem ser destinados de maneira a gerar gás de cozinha. Isso só é possível devido os gases que os resíduos orgânicos, em determinados processos, emitem. Esses gases podem ser utilizados em diversos processos, sendo um deles na cozinha, devido às propriedades dele serem muito parecidas com as do que compramos. Além disso, você já pensou que os resíduos orgânicos que você descarta podem ser utilizados para produzir energia elétrica? Pois isso já é uma realidade! Os gases emitidos por esses resíduos, em determinados...
Tudo que você precisa saber sobre Rotulagem GHS e seus benefícios
06/NOV/2018
Tudo que você precisa saber sobre Rotulagem GHS e seus benefícios
Você sabia que entre 2012 e 2017 o Brasil gastou cerca de 26,2 bilhões de reais com despesas de acidentes de trabalho? Esse valor reflete na economia do país e, consequentemente, no seu negócio. Por isso, investir em segurança do trabalho é tão importante para diminuir gastos em sua empresa e no país. Mas o que é Rotulagem GHS e como ela pode te ajudar? O Sistema Globalmente Harmonizado de Classificação e Rotulagem de Produtos Químicos, também representado pela sigla GHS, é uma técnica que estabelece critérios para realizar a classificação de substâncias e compostos que apresentam perigos físicos, para saúde e para o meio ambiente. A rotulagem de produtos químicos é muito importante, pois evita acidentes de trabalho devido ao armazenamento incorreto dos mesmos e melhora a qualidade de trabalho dos seus funcionários. Além disso, com rótulos devidamente padronizados, suas vendas tendem a aumentar, pois estudos comprovam que cada vez mais os clientes estão preocupados com informações contidas nos rótulos dos produtos que vão adquirir. E se você pretende ampliar seu negócio, principalmente no ramo da exportação, saiba que a utilização do sistema GHS na rotulagem de seus produtos é imprescindível, já que os países estão adotando esse sistema de padronização. No Brasil, a ABNT elaborou, em 2009, a NBR 14.725, subdividida em 4 partes (Terminologia, Classificação de perigo, Rotulagem e Ficha de Informações de Segurança). Hoje, grande parte dos produtos químicos perigosos, dos mais diversos setores, tem seus rótulos de acordo com essa NBR e na conformidade do GHS. Logo, se você quer permanecer competitivo no mercado, superando a crise e acompanhando o desenvolvimento mundial nas vendas de produtos químicos, você deve buscar formas de evitar gastos inesperados, como acidentes de trabalho e criar estratégias para alavancar suas vendas, por meio da expansão de mercado consumidor. A rotulagem GHS vai te ajudar a solucionar dois problemas muito recorrentes no mercado atual. Por isso, entre em contato com a gente e saiba mais como podemos te ajudar!
Como manter sua empresa competitiva frente aos desafios das mudanças no cenário global
31/OUT/2018
Como manter sua empresa competitiva frente aos desafios das mudanças no cenário ...
Em setembro de 2015, 193 Estados-membros da ONU decidiram tomar medidas para construir um mundo mais sustentável e com oportunidades para todos. Trata-se dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Os ODS, como são mundialmente conhecidos e definem as prioridades mundiais em prol do Desenvolvimento Sustentável, visando mobilizar os esforços universais ao redor de uma série comum de desafios e iniciativas em busca por um mundo melhor e menos desigual, considerando os limites do planeta. Agora, você deve estar imaginando: Mas o que isso tem a ver com a minha empresa? Bom, a princípio, os ODS parecem um instrumento de inspiração para as pessoas, mas fazem parte de algo muito maior e são um resumo dos desafios que foram criados devido ao crescimento econômico e populacional, avanço tecnológico que ocorreram no século XX. Dessa forma, eles desenham um cenário levando em conta as transformações ocorridas e que irão acontecer nos próximos 20, 30 anos. O modelo de exploração ilimitada dos recursos do planeta que temos hoje, muito provavelmente não continuará nas próximas gerações e as empresas deverão se adequar a essa nova realidade tão próxima, adotando uma cultura que assegure padrões de produção e consumo sustentáveis, ou seja, adotar uma produção mais eficiente e que consuma menos recursos. Essa grande mudança pode parecer um preço muito alto a se pagar, mas, ao que tudo indica, fará a diferença entre prosperar nas próximas décadas ou apenas sobreviver (ou ainda nem isso) Os ODS já estão tão presentes que o Prêmio ÉPOCA Empresa Verde desde 2016 traz uma categoria relacionada aos efeitos positivos no assunto Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, e empresas como Coca-Cola, Vivo e Fiat Chrysler Automóveis Brasil acreditam no potencial das empresas de trazerem inovação tecnológica e desenvolverem produtos e serviços que possam trazer grande impacto nesse contexto. E pra mostrar que é realmente possível adotar os ODS nas ações da empresa e tirar muitos frutos disso, vamos falar um pouco da Natura. A Natura venceu o Prêmio em 2016 desenvolvendo cosméticos  a partir do fruto da ucuuba, árvore da Amazônia ameaçada de extinção (ela vem sendo derrubada para fazer palito de churrasco). Assim, a árvore passa a valer mais viva do que morta e além de preservar a biodiversidade, a inovação ajuda a reduzir a pobreza na região, reduzir desigualdades e gerar empregos, atingindo vários itens dos ODS. Trazendo para a nossa realidade, a CONSEQ hoje est&aac...

27 registros em 5 páginas
Facebook
CONSEQ - Consultoria e Soluções em Engenharia Química Júnior
Campus Sede da Universidade Estadual de Maringá - Bloco 127 - Sala 03 Maringá-PR
Telefone: 44-3011-4263 / Email: site@conseqconsultoria.com.br
Nexus Design